Mar e Vento

Espaço reservado ao "Diário de Bordo" de um clube.... o da Navegação.

segunda-feira, junho 19, 2006

Diário de Bordo: Esfera Armilar


Depois do anel naútico descobrimos um auxiliar...

Um antigo instrumento, que era usado para ensinar astronomia, fazer cálculos de geometria esférica e reconhecer a posição dos astros nas diferentes épocas do ano, era a Esfera Armilar.

Este instrumento representa o conjunto da esfera celeste e o movimento dos astros.
Um globo central representa a Terra e os vários anéis concêntricos (armilas) os corpos celestes. A seta aponta para o polo.

Com a esfera os antigos astronomos procuravam compreender o mecanismo do universo e movimento dos astros.

A concepção das esferas e o seu posicionamento mudavam de acordo com o sistema cosmológico do autor.

A sua invenção é atribuidda ao filósofo grego Anaximandro de Mileto (611-547 a.C)

Os marinheiros: Mauro e André (8º e 9º ano)

3 Comments:

Blogger mada said...

Sepre gostei de esferas, são giras de forma e de comportamento, não param quieteas, ou antes estãos empre num equilíbrio instável. E o vosso equilíbrio nesta fase de exames (para os do 9º ano)? Espero que as coisas estejam a correr bem.
E paar o ano espero vê-los por aqui, na blogosfera...
Boas férias

10:14 da tarde  
Blogger Clube de História Local said...

Muito interessante este post. A esfera armilar é um dos símbolos da nossa arte manuelina e está relacionada com o mundo descoberto pelos portugueses. Também representa o modelo geocêntrico do universo criado pelos antigos. Agora que também servia de instrumento de cálculo não sabia. Estamos sempre a aprender!
Maria dos Anjos

3:08 da tarde  
Blogger Urandir said...

Uma régua para as dimensões espaciais.

Devido ao reduzidíssimo número de cartas de habilitação naval, na categoria capitão, em comparação com as de mestre e essas com a de arrais amador, constatei que os jovens brasileiros, na idade escolar e universitária, tem encontrado dificuldades na resolução de problemas que vão além das dimensões básicas , comprimento e largura, e com isso, não conseguem resolver problemas mais complexos, de triangulação esférica, que envolvem as três dimensões espaciais e mais o tempo sideral, elementos indispensáveis quando se fala de navegação oceânica. (navegação astronômica)

Pesquisando mais, constatei que a falha residia na transferência dos valores em graus das coordenadas espaciais para os equivalentes aos arcos de seno e co-seno, já que algumas vezes o jovem não entende de projeção paralela e outras não quer perder seu tempo fazendo cálculos e logicamente, preferirá consultar a tecnologia de um GPS , que é mais rápido, e com isso se distancia cada vez mais das bases da matemática.

Prezados Professores

Não podemos deixar que os futuros navegantes brasileiros, fiquem a deriva porque somos dependentes de uma tecnologia alheia que de um momento para o outro , em tempos de guerra ( por exemplo ) corre o risco de ser desligada ou codificada por quem de direito.

Sou projetista e construtor de equipamentos de medição e acabei de elaborar (reinventar) um ábaco trigonométrico para ser usado como simulador de navegação astronômica. O sistema dá suporte a navegação astronômica, e como podem constatar, o instrumento atende todas as simulações de triângulos esféricos numa esfera celeste. Com ele não é preciso fazer as demoradas conversões, consegue-se estimar diretamente, a altura acima do horizonte e azimute que um astro será avistado em determinado instante e posição na superficie terrestre. Quem estuda trigonometria sabe como usa-lo.

Esferas imaginárias, substitui também as funções de uma calculadora eletrônica sendo que foi adaptada para reproduzir os movimentos das estrelas em torno de duas esferas imaginárias (do mesmo tamanho) uma do observador na latitude estimada e a outra do observador no pólo , enfim , é como se fosse um planetário em suas mãos.

No caso substituindo as estrelas pelas coordenadas de uma cidade (p/ exemplo) o usuário consegue programar uma navegação, seguindo o círculo máximo e evitando a loxodromia, do inicio ao fim da derrota.

Caso se interessem em simplificar a instrução, podem entrar em contato aqui nesse fórum.

http://forum.brasilescola.com/index.php?showtopic=42427

2:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home